NetFilosofia                                                                                     ESAM  |  DEPARTAMENTO |   MOODLE PSICOLOGIA B  |   FILOSOFIA 10º ANO |   FILOSOFIA 11º ANO | HOME

 Web Filosofia                  Unidade 1 - Racionalidade argumentativa e Filosofia                                             11ºANO




Conteúdos


Capítulo 1 - Lógica Formal

 

1 Tipos de proposições. Conectivas proposicionais e tabelas de verdade.
1,0 que é uma proposição?
2. Conectivas proposicionais: operadores de formação de frases ou operadores lógicos.
2.1. Proposições simples e complexas (compostas).
2.2. Operadores verofuncionais.
2.2.1. A negação.
2.2.2. A conjunção.
2.2.3. A disjunção.
2.2.4. O operador condicional.
2.2.5. O operador bicondicional ou de equivalências.
3.A simboLização de proposições complexas.
4. As tabelas de verdade.
4.1. EquivaLências, tautoLogias e contradições.
II— A validade da argumentação: O método dos inspectores de circunstância. Alguns exemplos de argumentos válidos e inválidos.
1. FaLácias formais.
1.1. A falácia da afirmação do consequente.
1.2. A faLácia da negação do antecedente.
2. Duas formas válidas:
madusponens e modus toilens.
2.1. O modusponens.
2.2. O modus tollens.

 

 


Capítulo 1 - Lógica Formal
Lógica proposicional (opção B)


A lógica formal estuda os argumentos dedutivos e as condições da sua validade baseando-se na forma lógica dos argumentos. Estudaremos ou a lógica aristotélica (opção A) ou a lógica proposicional (opção A).

 

 

Objectivos de aprendizagem




 

 
Conceitos

 

1. Definir proposição.
2. Distinguir proposições simples de proposições complexas.
3. Reconhecer as palavras que representam os operadores lógicos nas proposições.
4. Atribuir letras proposicionais às proposições simples de uma proposição complexa.
5. Reconhecer os operadores da negação, da conjunção, da disjunção, da condicional e da bicondicional numa proposição.
6. Simbolizar proposições com os operadores da negação, da conjunção, da disjunção, da condicional e da bicondicional.
7. Negar uma proposição “P”.
8. Reconhecer em que casos a negação de uma proposição é verdadeira ou falsa.
9. Reconhecer em que casos uma conjunção é verdadeira e em que casos é falsa.
10. Calcular o valor de verdade de uma conjunção, dado o valor de verdade de uma das suas proposições simples.
11. Reconhecer em que casos uma disjunção (inclusiva) é verdadeira ou falsa.
12. Calcular o valor de verdade de uma disjunção (inclusiva), dado o valor de verdade das suas proposições mais simples.
13. Reconhecer em que casos uma condicional é falsa ou verdadeira.
14. Calcular o valor de verdade de uma condicional, dado o valor de verdade das proposições.
15. Reconhecer em que casos uma bicondicional é verdadeira ou falsa.
16. Traduzir simbolicamente para o cálculo proposicional proposições complexas (negações, conjunções, disjunções, condicionais e bicondicionais).
17. Preencher numa tabela de verdade os vários casos possíveis de uma proposição com duas letras proposicionais.
18. Preencher numa tabela de verdade os vários casos possíveis de uma proposição com três letras proposicionais.
19. Avaliar o valor de verdade de uma proposição com duas letras proposicionais com recurso a uma tabela de verdade.
20. Avaliar o valor de verdade de uma proposição com três letras proposicionais com recurso a uma tabeLa de verdade.
21. Identificar um argumento com a forma válida do modusponens.
22. Identificar um argumento com a forma válida do modus toliens.
23. Identificar um argumento que apresente a falácia da afirmação do consequente.
24. Identificar um argumento que apresente a falácia da negação do antecedente.


Clique nos conceitos para  aceder ao dicionário escolar de filosofia

Proposição, proposição simples e proposição complexa, operador verofuncional, negação, conjunção, disjunção inclusiva e exclusiva ou completa, operador bicondicional, operador bicondicional, simbolização, tabelas de verdade, equivalência, tautotogia, contradição, formas de inferência válida, inspector de circunstâncias, modus ponens, modus toliens, falácias formais, falácia da negação do antecedente, falácia da afirmação do consequente